Entre mortos e feridos…

supermem... salvaram-se quase todos. Foi um ano bem desafiador esse 2015, hein?
A montanha russa na política do nosso país, fez da economia um samba do crioulo doido. Empresários de todos os setores tiveram que fazer verdadeiros malabarismos para fechar o ano no azul, e mesmo com tantos esforços, muitos não conseguiram.

Apesar de todos os problemas, acho que vale muito a pena a gente focar nos aprendizados que a crise está trazendo e no que pode ser repetido em termos de estratégia para 2016.

"Ouvimos falar da crise mas nossa empresa decidiu não participa". Essa frase circulou nas redes sociais e achei bem interessante. Claro que não há como não participar da crise, mas podemos escolher como lidaremos com ela e qual será nossa postura.

Neste ano, entre as empresas que atendo e empresários conhecidos, ficou mais evidente que os que fizeram ações para desenvolver e qualificar os colaboradores e líderes, que ouviram seu público alvo, que revisaram seus processos, produtos e serviços e que focaram na fidelização do cliente, tiveram melhores resultados. E aqueles que focaram na crise e continuaram pensando dentro da caixa, não se saíram nada bem...

Não sou especialista em economia, mas acho que não podemos esperar grandes avanços em 2016. Teremos que nos reinventar para continuarmos firmes e crescendo.

Vamos pensar fora da caixa, vamos criar parcerias, vamos ouvir nossos clientes e nossa equipe. Vamos "desengessar" nosso olhar para enxergar novos horizontes. Eu conto com você e você pode contar comigo!

Encerro esse post agradecendo por cada ensinamento e por cada desafio que este ano me trouxe. Agradeço pelas parcerias estabelecidas e pela oportunidade de ter contribuído com o sucesso de tantas empresas. Que venha 2016!

Para o alto e avante!

Comentários não estão permitidos no momento.